• Home
  • Mais uma baleia morre confinada em aquário nos Estados Unidos

Mais uma baleia morre confinada em aquário nos Estados Unidos

0 comments

Por Karina Ramos (da Redação)

Uma beluga chamada Nico morreu esta semana no SeaWorld de San Antonio, onde estava sendo temporariamente mantida enquanto o Aquário da Georgia era reformado. Esta é a terceira vez nos últimos três anos que uma beluga do Aquário da Georgia morre.

Imagem de um espécime de beluga
Imagem: Reprodução/PETA

A causa da morte de Nico ainda não foi determinada, mas, de acordo com os funcionários do aquário, o animal já estava doente quando foi trazido de um aquário do México juntamente com outra beluga chamada Gasper, que morreu em janeiro de 2007. As duas únicas sobreviventes do aquário, Maris e Natasha, são “emprestadas” do Aquário de Nova York. Uma terceira beluga de Nova York, Marina, também morreu em 2007.

Em uma declaração à imprensa anunciando a chegada de Maris, Natasha e Marina, em 2005, o aquário manifestou a esperança de que em breve teriam filhotes de beluga nascendo.

No mesmo comunicado, o aquário anunciou a chegada de Ralph e Norton, dois tubarões-baleia que, adivinhem, agora estão mortos.

Em vez de nadarem livremente no mar, animais em aquários são limitados a um mundo muito menor em área. As belugas são animais extremamente sociáveis que – quando em seu habitat natural – brincam e perseguem umas às outras e interagem em grupos grandes. Elas são conhecidas como “canários do mar” por causa de suas complexas vocalizações, que usam para se comunicarem.

Em cativeiro, esses animais têm pouco espaço para se exercitarem e são afastados de seus grupos sociais. Mesmo que não tenham que enfrentar predadores naturais, o estresse do confinamento em cativeiro é provavelmente o inimigo mais assustador de todos.

Fonte: PETA

Nota da Redação: Não faltam evidências para que o ser humano perceba o quanto é nocivo para os animais o confinamento. É necessário despertarmos logo ou não restará uma espécie viva sequer no planeta.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta para Patricia Vieira Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. quando se tem noção do tamanho da maldade que há em se enjaular, trancar e manter animais em cativeiro, isolados de seu habitat natural e seus pares, aí se percebe a barbarie que há nisso.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>