• Home
  • Mulher é “condenada” por espancar cervo até a morte nos EUA

Mulher é “condenada” por espancar cervo até a morte nos EUA

0 comments

Por Vitor Marinho (da Redação)

Uma mulher de Ohio (EUA) acusada de espancar um cervo filhote até a morte com uma pá, após encontrá-lo em seu jardim de flores, foi condenada a 80 horas de serviço comunitário.

Dorothy Richardson, 76 anos, do subúrbio de Euclides, em Cleveland, não contestou, ontem (01), a denúncia de contravenção por abuso de animais e foi considerada culpada por um juiz da corte municipal, que também ordenou que ela pagasse uma multa de US$ 500. Richardson diz que ficou assustada quando viu a corça em seu jardim, em 15 de junho, e teve a intenção de espantá-la com a pá.

Dorothy Richardson (Foto: Reprodução/WKYC)
Dorothy Richardson (Foto: Reprodução/WKYC)

Anteriormente, ela já havia se declarado inocente de duas acusações de abuso de animais.

Fonte: The New York Times

Nota da Redação: Se o crime de assassinato tivesse sido cometido contra um animal humano, a punição seria muito mais severa. Mas, quando a vítima é um animal não humano, basta uma multa ou um tempinho de serviço comunitário. Bastam punições meramente simbólicas. Por que essa desproporção de direitos?

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Se assustar com um bebezinho daqueles???
    Ele é que deve ter ficado assustado.
    E quem se assusta não espanca, muito menos até matar o animal.
    Que horror…

  2. essa mulher deveria olhar todos os dias no espelho e se perguntar por que é tão só?
    Só mesmo um coração gelado e a solidão permanente na alma explicam o ato covarde.

  3. Porque será que todos que maltratam animais são tão feios e grosseiros? Parece que a maldade transforma a mente e o físico das pessoas. Só de olhar percebemos do que são capazes.

  4. É um absurdo associar características físicas a características morais, é o mesmo caminho que leva ao racismo e ao sexismo… Não importa o semblante da mulher, se é feia ou bonita, importa o que ela é capaz de fazer.

    Perceber “só de olhar” é discriminar e fechar a mente pro mundo.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>