• Home
  • Cavalo está abandonado há 3 meses em Portugal

Cavalo está abandonado há 3 meses em Portugal

1 comments

Cavalo está visivelmente desnutrido. Foto: Reprodução AO Online
Cavalo está visivelmente desnutrido. Foto: Reprodução AO Online

Dois cidadãos denunciaram ao AO online que, há pelo menos três semanas,  um cavalo encontra-se abandonado num pasto de um caminho secundário das Feteiras, no concelho de Ponta Delgada em Portugal. Segundo as testemunhas, o cavalo está muito maltratado, pois há pelo menos três meses que este se encontra na mesma zona.

De acordo com a mesma fonte, o cavalo já não tem à  sua volta erva do pasto para comer. Os cidadãos também alegaram que nunca foi visto no local qualquer balde com água para o cavalo beber, deduzindo assim que a única água que o animal tem acesso é a da chuva.

Conforme se pode ver na fotografia, o cavalo tem muitas feridas na cabeça e algumas já têm, para além de moscas, larvas à sua volta. As testemunhas salientam ainda que apesar do animal se encontrar tão maltratado, ainda tem hipóteses de recuperar e voltar a ser saudável. “Ainda é possível fazer alguma coisa”, afirmaram, acrescentando que, caso o tutor queira, eles ficam com o animal.

Eles revelaram que nos últimos dois dias levaram comida ao cavalo, mas que não podem continuar a fazê-lo, enquanto não se souber quem é o tutor do animal. Até mesmo porque, embora o tutor dê a entender que não está preocupado com o cavalo, pode não gostar que “estranhos” estejam alimentando o seu animal.

Além disso, as testemunhas demonstraram grande preocupação com os ferimentos que o cavalo tem na cabeça, afirmando que “há zonas que estão podres”. Ainda de acordo com esta fonte, tanto um veterinário de Ponta Delgada, como a Guarda Nacional Republicana (GNR) nos Açores estão a par do caso.

Contatado pelo AO online, o veterinário confirmou a ocorrência, afirmando tratar-se de uma situação de maus tratos. No entanto, não quis prestar mais declarações, indicando que as autoridades policiais do concelho já estão tratando da ocorrência.

Quanto à GNR, esta também confirmou a situação, acrescentando que “estamos averiguando o caso”. De acordo com o comandante do Comando Territorial dos Açores da GNR, major Noé Fernandes, há já um indivíduo suspeito de ser o dono do cavalo, mas “ainda não há certezas”. Ainda segundo o comandante, o animal deveria ser retirado do local onde se encontra para que pudesse ser alimentado e as suas feridas tratadas.

No entanto, a GNR afirma não possuir as condições necessárias para guardar o cavalo, visto tratar-se de um animal de grande porte.

Fonte:  AO Online – Teresa Franco/Rui Jorge Cabral

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>